NUP 23546.037775/2018-14

De Colegiado dos Cursos de Arquitetura e Urbanismo da UFMG
Ir para navegação Ir para pesquisar

Histórico do Processo

Prezados senhores,

Cumprimentando cordialmente, informamos que a Ouvidoria da UFMG recebeu a manifestação da discente NONONONONO, NUP 23546.037775/2018-14, abaixo, que solicita esclarecimentos sobre a doutoranda NONONO substituir a docente NONONO na disciplina NONONO. Solicita ainda, informações sobre o indeferimento de solicitação de trancamento de disciplina,

- - - - -
“Olá,

Gostaria de informações de se é permitido que um professor da UFMG, responsável por uma matéria, pode deixar a responsabilidade de tal matéria a cargo de um doutorando.

Na aula da matéria NONONO, do curso de Arquitetura e Urbanismo noturno, a professora responsável pela matéria, NONONO, não foi lecionar a aula no primeiro dia de aula (dia 24/10/2018). Quem foi lecionar foi a doutoranda NONONO, que disse que ela é responsável pela disciplina desde o semestre passado e que seria ela que lecionaria e cobraria dos alunos os trabalhos e demais avaliações. A professora em questão recebe o salário por essa disciplina e é permitida a não estar presente nas aulas? Sua função não seria ao menos supervisionar as aulas da doutoranda NONONO?

Por essa razão e por não concordar com a forma de avaliação, além de não possuir muito tempo para fazer as resenhas que foram pedidas (uma das formas de avaliação da disciplina), solicitei o trancamento parcial de matrícula dessa disciplina justificando que o motivo seria essa questão da forma de avaliação e do fato de a professora não estar presente nas aulas. Tal solicitação foi indeferida, mas não me foi apresentada uma justificativa para que a matéria não possa ser trancada. No formulário de trancamento parcial está escrito que se for indeferida o trancamento com justificativa, que fosse analisado o trancamento sem justificativa, mas no email avisando sobre o fato deu não poder trancar a disciplina pede que eu encaminhe novo formulário solicitando o trancamento sem justificativa. É realmente necessário a entrega desse novo formulário?
Aguardo respostas,
- - - - -

Considerando a natureza da matéria, encaminhamos para conhecimento e providências que julgarem necessárias, apresentando esclarecimentos quanto aos fatos e questionamentos, de modo a subsidiar resposta ao interessado.

Em cumprimento à Instrução Normativa N° 5, de 18 de junho de 2018, que estabelece prazos para atendimento das Ouvidorias Públicas do Poder Executivo Federal, solicitamos a análise da demanda e que a mesma seja respondida à Ouvidoria até o dia 20 de novembro de 2018, a fim de que possamos encaminhar ao manifestante.

Em caso de dúvida ou encaminhamento indevido, entrar em contato por meio do telefone (31) 3409.6466 ou pelo e-mail ouvidoria@ufmg.br.

Sem mais para o momento, estamos à disposição para outros esclarecimentos.

Atenciosamente,

Ouvidoria Geral da UFMG
Telefone: (31) 3409-6466
E-mail: ouvidoria@ufmg.br

Resposta do CCGAU

É prática no Curso de Arquitetura e Urbanismo da EA/UFMG que alunos de pós-graduação lecionem disciplinas como professores voluntários em disciplinas OPTATIVAS. A disciplina em questão é uma disciplina optativa do curso Noturno. O professor voluntário apresenta proposta de disciplina na respectiva câmara departamental da disciplina pleiteada. As propostas são acolhidas pelos departamentos e aprovadas em câmara. Referente ao questionamento feito sobre o salário do professor, destacamos que o encargo didático do professor é responsabilidade e é resguardado pelo departamento através do plano de trabalho do professor que é apresentado e aprovado em câmara departamental anualmente. Quanto ao questionamento referente à solicitação de desligamento parcial, o CCGAU concede o desligamento parcial sem justificativa não sendo necessário a entrega de novo formulário.

CCGAU, Belo Horizonte, 7 de fevereiro de 2019.